segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Agenda: Arte Islâmica, Vik Muniz, Mikhail Baryshnikov e Ana Laguna...

Mikhail Baryshnikov, © foto de Annie Leibovitz, 1990
.
.
.
Os bailarinos Mikhail Baryshnikov e Ana Laguna apresentam-se no Teatro Municipal com o espetáculo de dança "Três Solos e um Dueto".
.
No programa de quatro peças, Baryshnikov apresenta os solos "Years Later" e "Valse Fantasie", e Ana Laguna uma versão da coreografia "Solo For Two". No último segmento, os dois dançam juntos a coreografia "Place".
.
.
Espetáculo "Três Solos e um Dueto"
Teatro Municipal
Praça Floriano Peixoto, s/nº, Cinelândia
Dias 29 e 31 de outubro
Sex, às 20h e Dom, as 19h
Ingressos:
R$ 260,00 (Frisa e Camarote)

R$ 260,00 (Plateia e Balcão Nobre)
R$ 140,00 (Balcão Superior)
R$ 60,00 (Balcão Superior Lateral)
R$ 60,00 (Galeria)
R$ 40,00 (Galeria Lateral)
.
.
.

Agenda em pílulas, o indie pop do Belle and Sebastian nas lonas do Circo Voador
.
.
.
Cinema:
.
Comentei no post sobre o "Festival de Cinema do Rio", que retornaria para habituais resenhas do melhor e do pior... o fato é que dos 25 filmes vistos, pouca coisa me impressionou. Trocando em miúdos, achei o festival bem fraco. Não cabe um post com considerações, nem mesmo perderei tempo enumerando as bombas, entretanto, vale ressaltar quem esteve acima da média. Vá ao cinema sem susto ou alugue um DVD para assistir "Somewhere" (adoro o trabalho da Sofia Coppola), "A Woman, a Gun and a Noodle Shop", "Cópia Fiel", "Carancho", "Machete", "A Primeira Coisa Bela", "Líbano", "A Solidão dos Números Primos", "Nostalgia da Luz" e "Of Gods and Men".
.
.
Música:.
Para os apreciadores de música clássica, a dica é a final do II Concurso Internacional BNDES de Piano, com a participação da Orquestra Sinfônica Brasileira e regência do Maestro Joseph Giunta. Já a cantora de soul Corinne Bailey Rae, se apresenta no dia 06 de novembro, com a turnê do seu segundo álbum "The Sea". O grupo Belle and Sebastian toca dia 12, no Circo Voador e se não bastasse, Norah Jones faz apresentação imperdível no dia 16 de novembro.
.
.
II Concurso Internacional BNDES de Piano
Teatro Municipal
Praça Floriano Peixoto, s/nº, Cinelândia
Dia 30 de outubro às 16h30
Entrada gratuita

.
Show Corinne Bailey Rae
HSBC Arena
Av. Embaixador Abelardo Bueno, 3401, Barra da Tijuca
Dia 6 de novembro às 21h30
Ingressos:
R$ 480,00 (Mesa A e B premier)
R$ 380,00 (Mesa Premier)
R$ 240,00 (Mesa Pista)
R$ 200,00 (Cadeira Nível 1)
R$ 380,00 (Camarotes)

.
Show Belle and Sebastian

Circo Voador
Rua dos Arcos, s/nº, Lapa

Dia 12 de Novembro (Abertura dos portões às 22h)
Ingressos: R$ 200 (inteira) e R$ 100,00 (meia-entrada com doação de 1kg de alimento ou um livro usado)
.
.
Show Norah Jones 
Oi Casa Grande
Rua Afrânio de Melo Franco, 290, Leblon
Dia: 16 de novembro, terça, às 21h
Ingressos:
Camarote – R$ 240,00
Platéia Vip – R$ 240,00
Platéia Setor 1 – R$ 240,00
Balcão Setor 2 – R$ 240,00
Balcão Setor 3 filas I/J/K– R$ 220,00
Balcão Setor 3 filas L/M/N – R$ 190,00

.
.
.

O Origamista, origami confeccionado por Vik Muniz e Robert Lang
.
.
.
Trabalhos do início da carreira do artista brasileiro Vik Muniz, estão expostos na charmosa Casa de Cultura Laura Alvim, até o dia 05 de dezembro.
.
De referência às suas famosas fotografias em mosaico, só mesmo a utilização inventiva de materiais. Não que seu singular estilo tenha ficado de fora, é possível vê-lo por exemplo, em incríveis fotografias de flores artificiais e numa compilação de figuras de borboletas recortadas de livros e revistas.
.
No mais, os 30 objetos expostos beiram a estranheza e a ironia bem humorada, presentes em peças como a de um Mickey Mouse cravejado de pregos e segurando uma faca, um crânio com nariz de palhaço, um sarcófago feito de tupperware, luvas de seis dedos e imagens de personalidades impressas em fatias de pão de forma torradas.
.
.

Exposição "Relicário", Vik Muniz
Casa de Cultura Laura Alvim
Av. Viera Souto, 176, Ipanema
Ter à Dom, das 13h às 21h
De 14 de outubro à 05 de dezembro
Entrada franca
.
.
.
Untitled, Shirin Neshat, 1996
.
.
.
Estreitar laços entre culturas diferentes e desmistificar imagens estereotipadas... a arte se incumbe de tão complexa tarefa em mostra que percorre 13 séculos de cultura islâmica, no CCBB.
.
A exposição "Islã" é composta por um acervo inédito de mais de 300 obras, que abrangem peças de ourivesaria, mobiliário, vestuário, tapeçaria, utensílios, armas, mosaicos, cerâmicas, iluminuras, objetos de vidro, pinturas, caligrafias, instrumentos científicos e musicais. Obras de países do norte da África, Líbia, Nigéria, Mauritânia, Marrocos, entre outros, também estão expostas.
.

Quem for conferir a mostra, terá acesso a ciclos de debates sobre a importância da civilização islâmica no cenário mundial, suas contribuições em várias áreas do conhecimento, além do papel da comunidade muçulmana e árabe no Brasil.
.
.
Exposição "Islã"
Centro Cultural Banco do Brasil
Rua Primeiro de Março, 66, Centro
Ter à Dom, das 10h às 21h
De 18 de outubro à 26 de dezembro
Entrada franca
.
.
[...]
E cada instante é diferente, e cada
homem é diferente, e somos todos iguais.
No mesmo ventre o escuro inicial, na mesma terra
o silêncio global, mas não seja logo.
.Antes dele outros silêncios penetrem,
outras solidões derrubem ou acalentem
meu peito; ficar parado em frente desta estátua: é um torso
de mil anos, recebe minha visita, prolonga
para trás meu sopro, igual a mim
na calma, não importa o mármore, completa-me.
.O tempo de saber que alguns erros caíram, e a raiz
da vida ficou mais forte, e os naufrágios
não cortaram essa ligação subterrânea entre homens e coisas;
que os objetos continuam, e a trepidação incessante
não desfigurou o rosto dos homens;
que somos todos irmãos, insisto.
[...]
.Carlos Drummond de Andrade
Trecho do Poema "Os Últimos Dias".
.
.

sábado, 23 de outubro de 2010

Sobre[viver] enamorado dos seus silêncios...

Danaid, Auguste Rodin, 1889
.
.
.
"O Fernando Pessoa sente as coisas, mas não se mexe...
[Ele é] um novelo embrulhado para o lado de dentro."
.

Álvaro de Campos.
Notas para a Recordação do Meu Mestre Caeiro, 1931.
.
.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Consonâncias em meio as minhas dissonâncias todas...

"Si, mi chiamano Mimi", da Ópera La Bohème, Puccini, 1896
.
.

.
Maria Callas canta como se estivesse sangrando
Como se sentisse a maior de todas as dores, a emoção mais incontida.
Me emociona gente assim, em carne viva.
Logo a mim, que internalizo tanto
Que cultivo emoções em cárcere,

Nunca ditas [compreendidas?]
Que dirá cantadas com paixão.
.

"Mi piaccion quelle cose
che han sì dolce malìa,
che parlano d'amor, di primavere,
di sogni e di chimere,
quelle cose che han nome poesia...
Lei m'intende?"
.
Trecho da ária "Si, mi chiamano Mimi", 1º ato.
.
.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

"nessa água que não pára, de longas beiras: e, eu, rio abaixo, rio afora, rio adentro - o rio."

Baigneuse Accroupie, William Bouguereau, 1884
.
.
.

Gente é mais ou menos como rio:
Tem os que gostam de perigo e se lançam de grandes alturas
Tem os de muitos braços que atiram pra todos os lados
Tem os de muitos redemoinhos que comem bois e gente
Tem os que gostam demais de si e viram lago
Tem os que só sabem correr parados
São os empoçados os pantaneiros os alagados
Tem os que transam com a terra formando ilhas
O fundo de alguns é de pedra. Tem os de peixes coloridos
Outros têm água clarinha. E tem gente córrego seco
E tem gente riacho escuro. Alguns a terra engole vivos
E tem até rio que corre pra trás...

Viviane Mosé.

.

sábado, 9 de outubro de 2010

Um Nobel e as palavras como escapismo

Girl Reading, Franz Eybl, 1850
.
.
.
"Escreve-se para preencher vazios, para fazer separações contra a realidade, contra as circunstâncias."

.

Mario Vargas Llosa.
Prêmio Nobel de Literatura, 2010.
.
.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

"Haveria um grande silêncio em mim, mesmo que eu falasse..."

Orquídea Phalaenopsis, as flores dessa espécie resistem por quatro, cinco semanas. Ao murcharem, a haste precisa ser cortada. Após a poda e com os devidos cuidados, a flor consegue dar cachos ainda no mesmo ano. Ao menos se espera, nenhum ciclo é igual ao outro e nada é tão óbvio...
.
.
.
Os pensamentos sobre as coisas existem nas próprias coisas sem se prenderem a quem as observa; os pensamentos sobre as coisas saem delas como o perfume se desprende da flor, mesmo que ninguém a cheire, mesmo que ninguém saiba sequer que essa flor existe... o pensamento da coisa existe assim tanto como a própria coisa, não em palavras de explicação, mas como outra ordem de fatos; fatos rápidos, sutis, visíveis exatamente por algum sentido, assim como só o olfato percebe o perfume da flor...
.
mais de Clarice, in: O Lustre.
.
.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Correspondências: Clarice Lispector e Olga Borelli

Um pedido precavido de amizade, Clarice em foto de 1954, desconheço o autor

.

.

.

Olga, datilografo esta carta porque minha letra anda péssima.

.

Eu achei, sim, uma nova amiga. Mas você sai perdendo. Sou uma pessoa insegura, indecisa, sem rumo na vida, sem leme para me guiar: na verdade não sei o que fazer comigo. Sou uma pessoa muito medrosa. Tenho problemas reais gravíssimos que depois lhe contarei. E outros problemas, esses de personalidade. Você me quer como amiga mesmo assim?

.

Se quer, não me diga que não lhe avisei. Não tenho qualidades, só tenho fragilidades. Mas às vezes (não repare na acentuação, quem acentua para mim é o tipógrafo) tenho esperança. A passagem da vida para morte me assusta: é igual como passar do ódio, que tem um objetivo e é limitado, para o amor que é ilimitado. Quando eu morrer (modo de dizer) espero que você esteja perto. Você me pareceu uma pessoa de enorme sensibilidade, mas forte.
.
Você foi o meu melhor presente de aniversário. Porque no dia 10, quinta-feira, era meu aniversário e ganhei de você o Menino Jesus que parece uma criança alegre brincando no seu berço tosco. Apesar de, sem você saber, ter me dado um presente de aniversário, continuo achando que o meu presente de aniversário foi você mesma aparecer, numa hora difícil, de grande solidão.
.
Precisamos conversar. Acontece que eu achava que nada mais tinha jeito. Então vi um anúncio de uma água de colônia da Coty, chamada Imprevisto. O perfume é barato. Mas me serviu para me lembrar que o inesperado bom também acontece. E sempre que estou desanimada, ponho em mim o imprevisto. Me dá sorte. Você, por exemplo, não era prevista. E eu imprevistamente aceitei a tarde de autógrafos.

.
Sua, Clarice.

.

.

* Clarice e Olga Borelli se conheceram em meados de 1970. Após terem estado juntas em algumas ocasiões, Clarice escreveu-lhe essa carta com um "pedido precavido de amizade". Olga estava perto quando Clarice morreu...

.

.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails